Seja Bem Vindo


Olá,

Este blog visa articular as disciplinas de Matemática, Informática, Finanças, Tributária e Psicologia por meio da temática referente a Finanças Comportamentais, tendo o intuito de auxiliar a Educação Financeira no âmbito Escolar, tendo em vista que há uma dificuldade por parte da maioria dos brasileiros em administrar seus recursos financeiros. Sabe-se que a forma como se controla as finanças pessoais hoje determinará sua qualidade de vida no futuro, sendo, portanto, assuntos interdisciplinares que utilizando a tecnologia precisam estar inseridos em tais disciplinas para a construção do conhecimento, e os adolescentes estão inseridos nesse contexto.

Salienta-se que as autoras do Blog: Adriana, Lausiani e Luciana, são licenciadas em Educação Profissional pela UFSM e no momento não estão exercendo a docência.


Seja bem vindo ao nosso blog.



23 de out de 2011

PROJETO GINCANA - GESTÃO DO ORÇAMENTO FAMILIAR


ESTRATÉGIAS DA ATIVIDADE
Atividade: Gincana – Projeto (o jovem envolvido em um projeto ele leva algo novo para a casa e se motiva)

Objetivo: desenvolver o espírito de solidariedade e de equipe entre os alunos. Aguçar a criatividade e reforçar os conhecimentos intelectuais e morais.
Tema: Gestão do Orçamento Familiar


População abrangida: 50 alunos (adolescentes), professores das diversas disciplinas, familiares.


Local necessário: ginásio ou quadra de esportes. Na falta destes verificar um centro comunitário ou salão de igreja próximo a escola


Comissão Organizadora: professores das diversas disciplinas de matemática. Informática, finanças, psicologia que envolvem a temática abordada.
Tempo necessário para a realização da atividade: 03 períodos de aula na semana anterior a data da realização das atividades que envolverão uma manhã ou uma tarde (combinar com os alunos e a direção da escola).

Organização da atividade: a organização e a apresentação de cada equipe são de responsabilidade de seus componentes.
Regras da Comissão Organizadora:
- É reservado o direito à Comissão Organizadora de interferir quando de alguma forma a organização e a apresentação de uma equipe ferir ou ameaçar os interesses ou o bom andamento do evento.
- Representam as equipes UM COORDENADOR, UM SECRETÁRIO e UM ARTICULADOR, que defenderá os interesses da equipe, em caso de reclamações. Esses representantes deverão ser alunos do Colégio Estadual de Salobrinho e não poderão pertencer a mesma sala.
- As equipes deverão apresentar-se de forma harmônica com o espírito cordial e festivo do evento.
- A equipe que provocar a desarmonia, ou mesmo apenas ameaçar a citada harmonia, sofrerá sob o regime da lei, e da organização do evento, as penas cabíveis.
- As equipes deverão manter um tratamento cordial com seus componentes, bem como com a população em geral e a organização do evento.
- A organização da Gincana é soberana em suas decisões, avaliando o regulamento sobre causas e feitos provocados por equipes participantes.
- Todos os componentes das equipes devem receber o mesmo tratamento pela organização do evento.
- Serão de responsabilidade das equipes todos os atos realizados pelos seus componentes.
- Caberá o julgamento da Comissão Organizadora sobre todo ato considerado abusivo seja ele praticado por componente contra a população em geral, contra componentes de uma outra equipe, ou ainda contra membros da organização ou parte na realização do evento.
- Será considerada vencedora a equipe que desempenhar corretamente todas as atividades no menor tempo possível no menor e assim apresentar a maior pontuação.
- A equipe vencedora em primeira colocação terá direito a um passeio, ou a um churrasco, ou uma feijoada, ainda a ser definido, pois depende da verba arrecadada.

DESAFIO INICIAL: COMEÇAR COM QUESTIONAMENTOS:
- Vocês sabem quanto os pais de vocês ganham no mês (a receita)? Quanto gastam (despesas)? O que é orçamento familiar? O que são despesas fixas e variáveis?

MELHOR SOLUÇÃO ESCOLAR NO MOMENTO:
- Apresentar conceitos e discuti-los com os alunos: salário, gestão doméstica, orçamento, gastos...


PLANEJAMENTO

DESAFIO MAIS AMPLO
Realização de uma gincana
METODOLOGIA:
1.  dividir a turma em quatro equipes que deverão ter:
- um nome;
- um coordenador, um secretário e um articulador;
- uma identificação própria (crachá, camiseta, faixa)

2.  estipular regras para a realização das atividades, como:
- duração da gincana;
- número total de atividades;
- distribuição da primeira atividade;
- material mínimo que cada equipe deverá ter, como canetas, papeis coloridos, cola, revistas e jornais...
- horário do início e término das atividades...
- acerto quanto ao número de professores e pais que poderão participar como jurados...
- premiação.

3.  atividades a serem realizadas:
- 1ª tarefa: deverá ser apresentada por uma aluna e um aluno vestidos adultos onde apresentarão por escrito e oralmente um levantamento de despesas fixas e variáveis de uma residência com 04 pessoas. Esta tarefa será fornecida no prrimeiro dia após a organização das equipes;
- 2ª tarefa: realizar compras num mercado fictício com o valor de dois salários, reservando o necessário para as despesas fixas;
- 3ª tarefa: confeccionar um cartaz com orientações sobre como realizar economia nas compras do mercado, com energia elétrica, com água, na compra do material escolar (haverá um sorteio com o tema para cada equipe);
- 4ª tarefa: montar um teatro de 15 minutos para apresentar a conversa de uma família sobre o gasto mensal do salário da família (02 salários), todos os participantes do teatro deverão falar em algum momento;
- 5 ª tarefa Preencher um mês o Modelo de Planilha de Controle do  Orçamento Familiar Doméstico, planilha detalhada que permite organizar os gastos, gerenciando assim as despesas domésticas.

4.  Encerramento das atividades com a apresentação dos resultados e apresentação.

5.  Atividade será retomada em sala de aula para rever e reforçar aprendizagem.

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA – PRÁTICA

- ORÇAMENTO FAMILIAR
            O orçamento familiar não é apenas "Anotar as despesas realizadas". 
           
O orçamento envolve: planejar, eleger prioridades, controlar seu fluxo de caixa. 
            O orçamento irá ajudá-lo a entender seus hábitos de consumo.
            A elaboração do orçamento familiar não é uma tarefa fácil, porém, é necessária para quem tem planos para o seu futuro e o de sua família.
Estabelecer objetivos comuns e conversar francamente sobre as finanças com a família é o caminho para que cada um esteja comprometido e faça sua parte.
É a forma de garantir a estabilidade das finanças no presente, visando prevenir o futuro.
Como fazer:
1.     Primeiro passo do orçamento é identificar para onde está indo o dinheiro:
discrimine as despesas fixas: luz, gás, água, telefone, aluguel, condomínio, transporte, educação, assistência médica, alimentação, e outras.
Considere, também, despesas eventuais, como: remédios, consertos em geral, cabeleireiro, oficina mecânica, lazer, vícios, prestações, taxas, impostos, cheques pré-datados e outras.
2.     Com esse levantamento feito, você deve projetar o orçamento para os próximos meses, considerando as despesas sazonais como volta às aulas, IPVA, licenciamento, datas comemorativas (Dia dos Pais, das Mães, dos Namorados, da Criança, Natal, Páscoa etc.), férias para a família. Lembre-se que elas podem representar um gasto substancial em seu orçamento.
3.     Discrimine as receitas: salário, rendas, etc.
utilize o valor líquido recebido.
4.     Faça o balanceamento das receitas e despesas mensais: receitas (-) despesas.
Reserve uma parcela de suas receitas para investimentos.
- Hora dos ajustes
            Identifique gastos que podem ser eliminados ou reduzidos.
Não é fácil mudar hábitos da noite para o dia. Converse com a família.
Para fazer uma avaliação de como vão às finanças da casa, uma boa dica é seguir essas alternativas:
            "Identifique onde vai parar seu salário todo mês. Para isso, faça uma lista com todas as suas despesas, das maiores até as mais corriqueiras;
            "Faça um panorama detalhado de todas as suas receitas, despesas, dívidas e seus investimentos
            "Junte a família e juntos avaliem os gastos. É fundamental que toda a família participe dos seus planos financeiros. Desta forma, todos ficarão comprometidos com um mesmo objetivo
            "Faça um orçamento. Ele deve ser simples, incluindo suas receitas e todas suas despesas. Um orçamento lhe dará a exata dimensão de quanto ganha e, principalmente, quanto precisa para realizar seus sonhos.
- Gerenciando os gastos
            Ao fazer suas compras é importante lembrar que o comércio disponibiliza diferentes formas de pagamento. Evite comprometer seu orçamento, analise a necessidade da compra.
  • À vista – opte por esta forma de pagamento. Você pode obter bons descontos.
  • A prazo – fique atento às taxas de juros cobradas no financiamento, compare o preço à vista com o total das parcelas e lembre-se que:
  • Mesmo no parcelamento "sem acréscimo" geralmente estão embutidos altos juros.
  • Atrasos no pagamento da prestação de financiamento implicam multa de até 2% .
  • É assegurada ao consumidor a liquidação antecipada dos débitos, total ou parcialmente, mediante a redução proporcional dos juros e demais acréscimos.
            O pulo do gato (segredo) é relacionar todos os gastos possíveis dividindo-os em categorias:

·       Grupo da Habitação: prestação da casa ou aluguel, IPTU, seguro residencial, condomínio, água, energia elétrica, gás encanado ou de cozinha, telefone fixo, manutenção da casa.
·       Grupo da Saúde: assistência médica e odontológica, farmácia, academia de esportes.
·       Grupo da Alimentação: alimentação básica em geral, despesas em supermercado.
·       Grupo da Educação: escola e material didático, cursos, livros.
·       Grupo do Transporte: prestação do carro, IPVA, seguros, combustível, multas, estacionamento, manutenção do carro, ônibus, passagem estudante.
·       Grupo da Cultura e Lazer: cinema, teatro, restaurantes, assinatura de revistas, TV a cabo, internet,
·       Grupo das Despesas Financeiras: tarifas bancárias, juros de cheque especial, de empréstimos e de cartões de crédito.
·       Grupo dos Diversos: celular, vestuário, empregada doméstica, previdência privada.

            Aplicar tudo o que foi encontrado nos grupos dispostos no Modelo de Planilha para Orçamento Familiar, arquivo no Excel.

Professoras coordenadoras do projeto: Adriana, Lausiani e Luciana.



Adolescentes
Consumidor compulsivo  X impulsivo

Finanças Comportamentais

Finanças Comportamentais

21 de out de 2011

5 Passos para você conquistar sua independência financeira

Fonte: Livro Dinheiro - Os segredos de quem tem (Gente)
Autor: Gustavo P. Cerbasi

1) Dedique tempo à construção de seu plano no papel ou em uma planilha eletrônica.

Principalmente para quem não lida com números no dia-a-dia, visualizar o plano ajuda tanto na motivação para executá-lo quanto na identificação de pontos falhos e “gordurinhas” – aquelas despesas mensais de pequeno valor e aparentemente irrelevantes, mas que são as grandes vilãs do orçamento quando somadas ao longo do mês.

2) Relacione todas as suas fontes de recursos financeiros e todos os seus gastos mensais.

Seja detalhista, pelo menos uma vez na vida, ao longo de um mês. Coloque no papel todos os gastos, sem esquecer as migalhas que são drenadas de seu bolso na forma de gorjetas, arredondamentos na conta da padaria, cafés no meio do dia e aquelas “coisinhas a mais” que acabamos levando na banca de jornal quando compramos a Nova. Não será pelo valor da prestação de seu carro ou de suas últimas compras no shopping que seu orçamento apresentará problemas, porque provavelmente você verificou se havia espaço na sua renda para adquiri-los. Geralmente os orçamentos estouram porque aqueles pequenos valores que são desprezados ao longo do mês acabam se tornando algumas dezenas ou centenas de reais no balanço final – provavelmente um valor que faria toda diferença no futuro se fosse poupado mês a mês.

3) Identifique suas possibilidades de redução de gastos e estabeleça limites para os gastos não programados.

O segredo de um bom planejamento financeiro é impor limites a certos gastos e ter disciplina para seguir estes limites. Se você levar a sério o item anterior, certamente irá se impressionar. Alguns gastos não são controláveis, como aluguel, impostos, escola e plano de saúde. Outros podem ser otimizados, como o gasto com alimentação e produtos de cuidado pessoal, substituindo marcas muito caras por equivalentes mais em conta e levando a sério a prática de fazer pesquisas de preços. Há também aqueles gastos que podem ser perfeitamente planejados, como a renovação do guarda-roupa, o happy hour com os amigos e o lazer de finais de semana. Com estes, estabeleça limites mensais para seus gastos, e seja fiel a estes limites. Por exemplo, estabeleça uma meta de, digamos, R$ 200 mensais para renovação do guarda-roupa. Se não gastar tudo este mês, terá a mais para o mês seguinte – mas não caia na bobagem de gastar a mais por antecedência.

4) Após otimizar seus gastos mensais, identifique de forma precisa o preço de sua sobrevivência, quanto você gasta mensalmente com segurança.

Seu padrão de vida deve ter um custo inferior a sua renda. Sugiro que você gaste para se manter, no máximo, 90% da renda líquida. No total destes gastos devem estar incluídas todas as contas essenciais, incluindo seu lazer, a renovação do guarda-roupa, as prestações do carro, seguros, gastos pequenos do dia-a-dia, etc. O importante é estabelecer um teto para seus gastos totais, seja rigorosa.

5) Calcule quanto sobra de sua remuneração para possíveis investimentos mensais.

Definindo com precisão os limites de seu orçamento, destine parte ou o total do excedente a um investimento que você faça regularmente. Se você optar por um plano de previdência privada, isto estará sendo feito com tranqüilidade. Se seu orçamento for disciplinado e você estiver satisfeita com a renda que seu plano financeiro estará garantindo no futuro, não haverá nenhum problema em fazer alguns luxos quando surgir alguma sobra – como o décimo-terceiro salário, a restituição do Imposto de Renda ou um bônus salarial. O melhor de um bom planejamento financeiro é a oportunidade que ele dá de gastarmos as sobras sem peso na consciência.

19 de out de 2011

Finanças comportamentais

Educação Financeira

A consultora econômica e educadora Cassia D´Aquino explica os principais erros dos pais na hora de educar os filhos financeiramente. 

Um erro clássico é associar o ganho da mesada às notas escolares.

Aula sobre Finanças

Endereço do Recurso:

 Descrição geral Recurso:

O Recurso é do tipo Animação/Simulação onde fornece aos seus usuários a possibilidade de realizar cálculos dos fatores de financiamentos, prestações, taxas de juros e número de meses. Fornece informações como: a taxa anual de juros e o valor total do pagamento.

É um recurso compatível com o Windows 98, ME, 2000 e Windows XP. Está disponível para download na Versão 3.0 e para sua visualização faz-se necessário o download do Plugin WinZip. É um arquivo com o tamanho de 11.85Kb e na extensão.exe (executável), pode ser acessado também pelos sistemas “Open Sources”. 

Competências, Habilidades e Bases Tecnológicas:

§    Competências: 

o    Compreender a política de crédito e cobrança e representar;
o    Compreender a política de contas a pagar;
o    Analisar relatórios de bancos determinando os custos nominais e reais dos financiamentos dos déficits.

§    Habilidades: 

o    Verificar exatidão, completabilidade, tempestividade, justeza e autorização dos pagamentos efetuados;
o    Coletar e analisar dados e documentos de operações de empréstimos e adiantamentos, ativos e passivos;
o    Efetuar análise crítica dos saldos das contas, julgando inconsistências, erros, omissões, duplos lançamentos e outros eventos.

§    Bases tecnológicas:

o    Fluxogramas e cronogramas financeiros;
o    Operações financeiras

Planejamento da aula:

Duração: 2 horas 30 min. / aula

Questionar sobre como se chega ao valor total de um financiamento e verificar o que os alunos entendem a respeito dos Cálculos Financeiros, abrangendo taxas, juros, prestações;

Explanar sobre os conceitos de Cálculos Financeiros, abrangendo: Taxas: Efetiva e Nominal, Juros, Prestações, Valor Efetivo e Valor Nominal, apresentar exemplos e o Recurso Virtual de Ensino-Aprendizagem como meio de resolução dos Cálculos Financeiros.

Apresentar as atividades que devem ser realizadas utilizando o Recurso Virtual de Ensino-Aprendizagem:

§    A atividade será realizada com a turma divida em grupos. Cada grupo terá disponível uma Proposta de Financiamento de uma Agência Bancária (Hipotética) e também terá disponível o Recurso Virtual de Ensino-Aprendizagem;

§    A partir de Propostas de Financiamento das Agências Bancárias (Casos hipotéticos – levados para a Sala de Aula), calcular a taxa utilizada, o valor total e o número de prestações utilizando o Recurso Virtual de Ensino-Aprendizagem;

§    Elaborar uma análise comparativa dos cálculos realizados demonstrando qual dos financiamentos das Agências Bancárias Hipotéticas é menos oneroso e mais vantajoso;

§    Fazer a apresentação para o grande grupo sobre sua análise comparativa.

Pedir que os alunos elaborem uma Proposta de Financiamento, contendo todos os elementos do Cálculo Financeiro: Taxa Efetiva e Taxa Nominal, Número de Prestações, Valor Efetivo do Financiamento e Valor das Prestações.

Projeto: Meu Consumo é Consciente

Público Alvo
Escolas de Ensino Médio ou Tecnológico - 03 anos
Disciplinas Envolvidas: Matemática, Informática e Psicologia.
Duração: 03 meses

Objetivo do Projeto: Despertar nos alunos juntamente com a comunidade a responsabilidade de ser um consumidor consciente.

Atividades:

A) Palestra sobre o Tema: Finanças: dando ênfase à economia/poupança e ao consumo consciente, por necessidade.

Após...
I) Cada aluno deverá listar quais são seus gastos mensais;
II) Elencar estes gastos em uma planilha no Excel separando-os em variáveis e fixos, com total mensal;
III) Cada aluno deverá fazer um planejamento de quanto conseguiria eliminar e consequentemente economizar no decorrer de um período estabelecido pelo professor.

No final do período estabelecido pelo professor, há a necessidade de ser comprovado se a estimativa do aluno em relação a economia financeira foi efetivada.

Os alunos deverão elaborar uma apresentação para o grande grupo, mostrando no que foi possível economizar e quanto foi consumido de forma consciente no decorrer daquele período.

Avaliação:
 
A avaliação será de forma continuada, o porgresso dos alunos será acompanhado durante todo o decorrer do projeto, às atividades executadas no decorrer das aulas bem como na apresentação final.


Vídeos Interessantes


Você já comprou coisas inúteis só porque estavam em liquidação? Já? 
O Magro também! Confira as lições do Porquinho e não caia mais nesta armadilha.

Vídeo: 




O Porco mostra que calcular a economia possível em uma compra é fundamental. 
O Magro aprendeu a lição, e você?

Vídeo: